Monday, August 22, 2011

nenhuma carne



© filho da mãe - encontrei os teus dentes

nenhuma carne
nenhuma sede
em nenhum momento
de vida alguma

não sou
precavenho-me com o que me passa ao lado
o lixo mental
a cura
nenhum sonho e
ou
sinopse de noites, muitas em ti
nenhuma morte
nenhuma sorte

3 comments:

  1. É porque não deves nada a ninguém,
    E assim o mundo gira,
    Alheado de tudo o foi
    Tudo o que virá.
    O momento é agora,
    Em que tudo escapa
    E tudo se sente.

    ReplyDelete
  2. Mata-me com sinopses de noites!
    (maravilhoso)

    ReplyDelete
  3. Gosto tanto da música que não consigo parar de ouvir!

    ReplyDelete