Friday, June 11, 2010

terra suada

e eu estendida na rua
rosto na pedra
saboreando o ruído dos passos
os beijos na terra suada
na voz esquecida
ardendo num lume
que se solta de uns olhos,
água

fui bicho, fui luz
mas nunca fui lágrima
cansada

No comments:

Post a Comment