Sunday, December 6, 2009

choro de beijos negros

de quem são os olhos
que te vêem surgir
à noite, sozinho
num sem fim de caminhos
em estradas desnudas
de gentes sisudas
e beijos ao dormir?

de quem são os lábios
que escondem desmaios
e mordem de sede
os que bebem soslaios
de encontro à parede?

e de quem são as mãos
que te molham o corpo
de mar, suspiros
absortas em lírios
que brotam do chão?

são meus, meus, minhas
para sempre sozinhas
cravadas no céu, nuas, infindas.

1 comment: