Monday, September 21, 2009

papel-coração

o meu último fôlego pertence-te
amachucado em suspiros
difíceis de escutar
sensatos
fáceis de mastigar, querer

nas ruas, fazemos o que nos mandam
amamos muito
mas somos livres
talvez um pouco sádicos
livros abertos
que me falam de ti
absorvo-os
desfaço-lhes as páginas
de um papel-coração
teimoso
rasgar a pele para te sentir mais perto,
mais dentro,
mais eu

No comments:

Post a Comment